segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Pular corda: uma brincadeira de gente grande

Pular Corda é um dos mais eficientes exercícios aeróbios praticados na atualidade e além disso, é super barato, divertido, eficaz e o mais incrível... você vê os resultados em pouquíssimo tempo! 
É um exercício simples de circular uma corda em torno de si, ou seja, por baixo dos pés passando pela cabeça, sem que se toque nela. Essa atividade está virando uma grande mania pra todo lado e principalmente nas melhores academias do país. Ela pode ser praticada na sala de musculação, em aulas coletivas, geralmente, chamadas de Rope Class ou Power Jumping Class (combinando aquecimento-movimentos simples de manejo da corda, alongamentos, parte aeróbica-saltos e saltitos, localizada (abdominais, agachamentos, etc...) e resfriamento/alongamento) ou até mesmo em casa.
Quem NÃO deve praticar:
- Indivíduos que apresentam lesões de joelho ou em qualquer articulação dos membros inferiores, este é um esporte de impacto, previna-se;
- Pessoas que estejam muito acima do peso.
   Tais indivíduos sentirão um tremendo desconforto ao Pular Corda por aumentar bastante o impacto nas articulações, principalmente dos pés. Não é aconselhavel.
Algumas Considerações :
- Antes de comprar sua corda mesça seu comprimento para adaptá-la a sua altura. Fique de pé e pise sobre ela. Ao extendê-la, as extremidades devem ficar abaixo das axilas(ou no meio do peito) dos dois lados.
- A primeira vez que pular corda, vá devagar... Tente pular baixinho, o suficiente para que a corda passe rapidamente por baixo dos pés, isso fará diminuir o impacto da atividade e o risco de adquirir lesões. Iniciantes tendem a pular muito alto ou exagerar nos movimentos de braços. Quando achar seu rítmo próprio, aumente as passadas. Pule e aterrize com o terço anterior dos pés(parte da frente), para evitar lesões. Não fique desencorajado com as dores iniciais no meio da sola dos pés, com o tempo tudo passa. Uma dica é ficar com as pernas estendidas no ar e flexionar os joelhos quando aterrizar; Mantenha os ombros relaxados e gire a corda com os punhos;
- Não espere que as primeiras sessões durem muito tempo. Pular corda é um exercício intenso e cansativo, principalmente para sedentários. Pule com intervalos de descanso. Pule de 1-2 minutos com 30 seg. de descanso. Repita essa combinação ou crie a sua própria de acordo com a sua resistência e condicionamento individual, até poder ir aumentando o tempo sem descanso. Não deixe que fique tão ofegante que não possa conversar. De preferência use um frequencímetro ou mesça a frequência cardíaca durante e após a atividade;
- Tente Pular Corda em superfície macia; nunca pule no cimento, mármore ou asfalto sem um bom par de tênis para corrida. Experimente em tábua corrida, pisos emborrachados ou gramados. E quando estiver em locais fechados preste bem atenção no teto, para evitar acidentes.
- Lêmbre-se, pular corda é um exercício aeróbio e assim como outro qualquer desidrata com facilidade. Portanto, tenha a mão sempre uma garrafinha de água e se exercite em locais com boa ventilação.
- Não dê dois pulos em um só giro na corda. Concentre-se e se auto-discipline mantendo um equilíbrio de movimentos. Assim obterá melhores resultados no sistema cardiovascular e também na queima de calorias.
- O rítmo ideal para PULAR CORDA, deve ser de 125-175 revoluções por minuto (RPM) .
- É aconselhável, com excessão dos praticantes de Rope Class, complementar a atividade com exercícios para abdômen e região lombar.
Benefícios:
- É uma atividade de trabalho corporal total , fortalecendo grandes grupos musculares superiores e inferiores, embora priorize músculos da perna e glúteos;
- Geralmente, queima mais calorias e melhora a capacidade aeróbia que exercícios aeróbios convencionais como a corrida ou caminhada, por exemplo, protegendo contra doenças cardíacas;
- É eficaz tanto para o sistema aeróbio quanto anaeróbio, dependendo do nível do praticante e de como é utilizada;
- É um dos melhores exercícios para melhorar o condicionamento geral do corpo, agilidade, força vertical, equilíbrio e coordenação geral.
- Ótimo exercício de base para atividades que utilizam muito os pés, como: tênis, esqui, basquete, futebol, etc..
- Eficaz no tratamento da Celulite;
- Exercício fantástico no combate a osteosporose;
- Gasto Calórico: 500-800 kcal por hora
- Grupos musculares trabalhados:
· Pernas - panturrilhas e coxas
· Abdômen
· Peitoral
· Ombro
· Costa
· Braços
Acessórios:
- As melhores cordas são as feitas de plástico e vinil. Aquelas feitas de nylon, couro ou sisal são contra-indicadas por serem muito leves, podendo causar acidentes.
- Escolha um tênis apropriado que absorva o impacto da atividade.
 
Como Praticar - Variações:
- Leve:
· Pulo com os 2 pés:- ambos os pés saem do chão e aterrizam lentamente juntos, com uma oscilação da corda;
· Pulo com os pés alternados - Nessa técnica fazemos um "skipping" onde um pé vai para cima e para baixo enquanto ocorre uma oscilação da corda;
- Moderado:
· Pulo com os pés alternados - O mesmo da ténica do "skipping" acima, embora com maior velocidade;
· Passo Corrida - O trote é adicionado enquanto se pula e faz o "skipping" sobre a corda. Acontece com uma passada mais rápida e maior intensidade nos movimentos;
· Passo alto - Uma corrida em média intensidade misturada com elevação de joelhos a fim de aumentar mais ainda essa intensidade;
- Intenso:
· Passo cruzado - Durante a fase aérea do salto, cruza-se a perna de baixo e levemente aterriza-se com as pernas cruzadas;
· Passo lado a lado - Alterna-se a aterrizagem da direita para a esquerda. Muito cuidado nesse movimento pois a corda tende a não obedecer bem, sendo que a prática e o tempo é quem vão lhe estabilizar o movimento.

Fonte: http://www.cdof.com.br/rope.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O blog se alimenta de comentários! Deixe o seu, eu agradeço!

Biografia

2008 - Conclui a faculdade de Naturoterapia - Enfase em Terapias Orientais; aperfeiçoamentos em Auriculoterapia e Acupuntura Abdominal (UNIBEM-PR) e o Programa Internacional de Educação de Florais de Bach (Instituto Dr Edward Bach). Neste mesmo ano, pude desenvolver as habilidades em Fitoterapia trabalhando na Chá & Arte Ervanário, além projetos paralelos de Massoterapia e Florais.

2009 - Animei oficinas de Shantala e Reflexologia no Espaço Aoba (Curitiba/PR), onde estive até o encerramento das atividades. Fundei a marca e a loja virtual Aho Ervas.

2010 - Participei do Workshop “Nascimento: da fisiologia à prática”, com o obstetra francês Michel Odent e do Encontro "Toda gravidez é sinal de saúde" com a parteira holandesa Mary Zwart. Neste ano, trouxe ao mundo meu 2o filho, num lindo e transformador parto domiciliar.

2011 - Em passagem por Buenos Aires, tornei-me mestra em Magnified Healing. De volta a Curitiba, participei da 1a turma de Formação Profissional em Parto Ativo com Janet Balaskas no Brasil, um privilégio e grande honra, visto que Janet é precursora do Parto Ativo, autora do livro homônimo e fundadora do Active Birth. Iniciei meus estudos em Aromatologia Aplicada à Saúde com Fabian Laszlo. Retornando a Buenos Aires, conheci Alimentação Viva, participando de oficinas com a mestra internacional Gae Arlia.

2012 - Mudei-me para Natal/RN e passei a coordenar as atividades da Casa Aho; conclui a Capacitação em Atenção ao Parto Domiciliar (Recife-PE), curso pioneiro no Brasil.

2013 - Conclui a Formação em Constelação Familiar com Efu Nyaki.

2014 - Tornei-me parte do corpo docente da Capacitação em Parteria Urbana (Cefapp/PE) e da Formação de Doulas Comunitárias (Natal/RN). Fiz curso de Aperfeiçoamento em Yoga para Gestantes.

2015 - Conclui a Formação Profissional em Aromaterapia pela Terra Flor. Iniciei o ciclo de encontros de gestantes da Casa Kids.

Entre em contato pelo email nicnunes@gmail.com e conheça meu trabalho.