quinta-feira, 23 de junho de 2011

Seu corpo fala - você pode ouvir?


Segundo a alopatia, toda patologia pode ser qualificada como um transtorno mais ou menos localizado que implica num mal desempenho ou anulação das funções do corpo e/ou da mente. Existem muitas patologias -muitíssimas - e para cada região ou função corporal afetada, um especialista. É uma percepção fragmentada e pouco profunda do nosso corpo e da relação saúde x doença.
Mas podemos abordar as desordens do corpo por outra perspectiva - na minha opinião, bem mais interessante.Sob essa óptica, a enfermidade é uma condição, uma forma de expressão, e não uma estrutura sintomática ou patológica que se imprime em determinada área do corpo ou da mente. Por outro lado, a enfermidade é sempre um sinal claro de desequilíbrio geral originário da consciência. É como se o corpo fosse um mensageiro, transmitindo os conflitos quando insistimos em negar os problemas.
Dentro desse contexto, podemos entender saúde como um modelo de harmonia corpo-mente, porque as ordens da consciência são adequadas e permitem o funcionamento equilibrado do indivíduo. É a conjugação perfeita que se expressa em bem-estar, positividade e boa disposição. A perda do equilíbrio, ao contrário, equivale a estar doente. O indivíduo apresenta um grau de conflitividade não resolvida consigo mesmo ou com seu meio provocando os sinais corporais. É como se a consciência escrevesse seu livro de memórias em nosso corpo, e mesmo que não possamos ler a mente, podemos interpretar esses sinais do corpo.
Dessa maneira, muitas zonas de nosso corpo podem ser interpretadas, trazendo clareza sobre os sintomas e males que nos aflingem. Algumas dessas zonas possuem um significado quase literal, enquanto outras partes podem ter uma interpretação menos clara, mas ao interpretá-las, logo surge, quase como uma revelação, a causa de muitas moléstias e situações de desequilíbrio da vida cotidiana.
A seguir, alguns exemplos:

- boca: abrir-se ao mundo, canal primordial de expressão e comunicação com o exterior.
- cabelo: capacidade de movimento, "tomar vôo", simboliza a liberdade, o poder de agir de acordo com as próprias decisões.
- coração: muito embora as emoções se localizem no cérebro, simbolicamente, estão representadas neste órgão; paixão, afetividade, capacidade de amar e ser amado.
- dentes: coragem, capacidade de ataque e defesa, vitalidade.
- gengivas: constituem a sustentação dos dentes, fonte da agressividade bem vivenciada; para ser impulsivo e procurar ações de ataque ou defesa, é preciso ter confiança. As gengivas simbolizam segurança e condições confiáveis de ação.
- costas: especificamente a coluna vertebral representa retidão de princípios e ética; os diversos desvios constituem não somente patologias em pequena escala, como uma gama de conflitos com os fundamentos da conduta pessoal.
- estômago: facilidade de assimilação, aceitação e flexibilidade para assumir mudanças.
- garganta: canal direto ao interior do indivíduo; o que acontece nessa região é causado por diversas emoções. Quando algo está "atravessado", gera inquietude, dessa forma, a garganta representa a angústia pelo que não se pode expressar.
- genitais: erotismo e aceitação da própria sexualidade.
- fígado: discernimento, reconhecimento das conveniências, exercício da moral.
- ossos: a estrutura óssea simboliza fortaleza, edifício imaginário que abriga firmeza de caráter, tenacidade e disciplina.
- intestino delgado: instância da reflexão, que põe em jogo faculdades analíticas.
- intestino grosso: lugar do inconsciente, das sombras, do que nos parece morto.
- mãos: habilidade de manejar situações e lidar com personalidades difíceis, facilidade de assimilação e compreensão.
- músculos: facilidade para mudanças, movimento e flexibilidade. o tônus muscular significa também o nível de atividade do sujeito.
- nariz: zona de instinto, prazer erótico e orgulho. 
- ouvidos: refletem obediência(audição), o grau de acatamento de uma pessoa se manifesta por seu estado auditivo.
- olhos: constituem a zona do horizonte, capacidade de ver longe, o futuro, ou ao contrário, de ser uma pessoa de pouca visibilidade. Refere-se ao entendimento.
- pênis: agressividade, energia viril.
- pele: fronteira entre interior e exterior, relação com a qual se jugam os conceitos de isolamento, erotismo, conflitividade, estimulação, assimilação etc.
- pernas e braços: agilidade mental, flexibilidade frente às mudanças, atividade.
- pés: a base do indivíduo, firmeza e modéstia.
- pulmões: todos os órgãos pares envolvem aspectos das relações humanas. No caso, o funcionamento do pulmão representa liberdade atrelada à comunicação, o crescimento pessoal baseado num vínculo compartilhado.
- rins: vinculados diretamente às relações amorosas e dentro destas, o companheirismo e generosidade para com o outro.
- sangue: é o fluido da energia; reflete a vida e a vitalidade, visto que pode-se estar vivo e não ser vital.
- unhas: são as garras humanas, capacidade de expressar agressividade.
- vagina e útero: simbolizam capacidade de entrega, generosidade e o grau de conciliação com o feminino.
- bexiga: simboliza o ritmo de contenção e distensão de recordações, conflitos e emoções etc.

FONTE: Díaz Varela, Tereza. Cuando el cuerpo habla: Dime qué te duele y te diré por qué. - 3a ed. -Buenos Aires: Andrómeda, 2009.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O blog se alimenta de comentários! Deixe o seu, eu agradeço!

Biografia

2008 - Conclui a faculdade de Naturoterapia - Enfase em Terapias Orientais; aperfeiçoamentos em Auriculoterapia e Acupuntura Abdominal (UNIBEM-PR) e o Programa Internacional de Educação de Florais de Bach (Instituto Dr Edward Bach). Neste mesmo ano, pude desenvolver as habilidades em Fitoterapia trabalhando na Chá & Arte Ervanário, além projetos paralelos de Massoterapia e Florais.

2009 - Animei oficinas de Shantala e Reflexologia no Espaço Aoba (Curitiba/PR), onde estive até o encerramento das atividades. Fundei a marca e a loja virtual Aho Ervas.

2010 - Participei do Workshop “Nascimento: da fisiologia à prática”, com o obstetra francês Michel Odent e do Encontro "Toda gravidez é sinal de saúde" com a parteira holandesa Mary Zwart. Neste ano, trouxe ao mundo meu 2o filho, num lindo e transformador parto domiciliar.

2011 - Em passagem por Buenos Aires, tornei-me mestra em Magnified Healing. De volta a Curitiba, participei da 1a turma de Formação Profissional em Parto Ativo com Janet Balaskas no Brasil, um privilégio e grande honra, visto que Janet é precursora do Parto Ativo, autora do livro homônimo e fundadora do Active Birth. Iniciei meus estudos em Aromatologia Aplicada à Saúde com Fabian Laszlo. Retornando a Buenos Aires, conheci Alimentação Viva, participando de oficinas com a mestra internacional Gae Arlia.

2012 - Mudei-me para Natal/RN e passei a coordenar as atividades da Casa Aho; conclui a Capacitação em Atenção ao Parto Domiciliar (Recife-PE), curso pioneiro no Brasil.

2013 - Conclui a Formação em Constelação Familiar com Efu Nyaki.

2014 - Tornei-me parte do corpo docente da Capacitação em Parteria Urbana (Cefapp/PE) e da Formação de Doulas Comunitárias (Natal/RN). Fiz curso de Aperfeiçoamento em Yoga para Gestantes.

2015 - Conclui a Formação Profissional em Aromaterapia pela Terra Flor. Iniciei o ciclo de encontros de gestantes da Casa Kids.

2016 - Retomei a Graduação em Enfermagem pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte UFRN e iniciei a Pós-Graduação em Terapia Vibracional Quântica.

Entre em contato pelo email nicnunes@gmail.com e conheça meu trabalho.